segunda-feira, 20 de agosto de 2012

Eu acho que gosto mesmo de você... 




Gosto do teu jeito de falar manso, da sua forma adocicada de pronunciar o meu nome, dos inúmeros jeitos de chamar-me carinhosamente. Ainda mais quando são antecedidos de minha - Minha, como eu o chamo de meu. Mas não com o significado de posse, mas como o verdadeiro pronunciar do quão existe de você em mim e o meu eu em você. Gosto da forma em que sussurras no meu ouvido. As palavras bailam em minha mente, em cada parte da minh’alma, aconchegando em meu coração. Do seu olhar que envolve-me, hipnotiza-me de tamanha beleza e faz-me cada vez mais repleta de ti - parece que sorri por eles (que sorriso lindo por sinal). Gosto da forma que entrelaça as suas mãos nas minhas. Como brincas com os meus dedos e diz como ficará bela a aliança no meu dedo anular, de como sorri só de imaginar… Gosto quando inclui-me no seu presente e em todos os seus planos futuros. Gosto de ver cada expressão tua, cada mínimo gesto teu. Gosto da forma que cuidas de mim. Das suas ações, manifestações, gestos, trejeitos. Gosto-te por inteiro - até os seus defeitos. Gosto da forma que tornas-me única aos teus olhos. Gosto do que tornaste-me. Gosto de ser amor, de exalar amor por ti. Gosto, amo-te de todas as formas possíveis e de todos os ângulos. Gosto da nossa vivencia juntos, do nosso laçar, da nossa eternidade… Gosto, ah amor, como eu gosto. Gosto tanto, que eu o amo, te cuido, te venero, te mimo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada por comentar *-*