domingo, 20 de janeiro de 2013

Sei rumo sem história

Vamos deixar a inspiração nos levar...

Quando escrevi o título deste texto, não sabia sobre o que escrever, e então, resolvi escrever sobre o que a inspiração mandasse. As vezes na nossa vida, queremos coisas que amamos, coisas que ninguém nós daria, coisas como o brilho da lua ou simplesmente o calor do sol, ou a companhia das estrelas. Queremos assistir o mais belo por do sol, queremos tomar água de coco em uma praia deserta com a água mais cristalina possível para lavar o corpo e a alma. Desejamos carros, casas, dinheiros e materiais. As vezes somos egoísta ao ponto de querer agarrar o mundo, mais nos decepcionamos quando o mundo nos agarra, com suas maldades, corrupções, roubo, racismo e etc.
 Quando crianças não pensamos em mais nada além do que se divertir, nossa preocupação é sobre o desenho das 15:20, e nosso maior problema é quando chegou a hora de ir para o banho, ou quando iremos sair dele. Quando somos crianças nos arriscamos a fazer coisas que nenhum adulto faria, nós se preocupamos em se divertir, e quando caímos não pensamos em ficar no chão, e sim nós levantar e continuar a nós divertir, por que quando somos crianças não pensamos em dinheiro, nem em carro, muito menos em casa ou materiais, não agarramos o mundo e o mundo não nos agarra, e foi na infância de cada um, que as brincadeiras mais idiotas se tornaram as brincadeiras mais marcantes de nossas vidas.
Acho que o tema principal desse texto, é que não devemos crescer que temos que mantar a criança dentro de nós sempre, aquela criança que busca a alegria, e se os males da vida nós derruba nos levantamos sorrimos e vamos em busca da felicidade. As vezes não podemos ter o brilho da lua para nós, mais podemos aprecia-lo em uma noite quente na área do apartamento. As vezes não podemos ter o calor do sol, mas podemos tomar aquele bronzeado e apreciar o calor do seus raios. As vezes não podemos ter a companhia das estrelas, mas podemos ter seu auxilio e podemos imaginar pontilhados entre elas e sorrir com uma nova descoberta. O mundo nos obriga a crescer, mais é uma escolha nossa se entregamos a nossa infância e sorriso de criança para o mundão. Devemos crescer, evoluir, procriar, crescer financeiramente... Mas nunca podemos esquecer uma coisa, não devemos morrer sem ter vivido uma história da qual as pessoas se lembre, mais sim da qual elas viveram e sitam honra de contar. 

sábado, 5 de janeiro de 2013

Amor a primeira vista

Aquela doce garota...



Aquele dia parecia animado para mim, fomos comemorar o ano novo na casa da minha tia, sair um pouco de casa é muito bom. Tinha muita gente e o dia começou meio tedioso, não tinha muita garotas então fiquei um tempo na cozinha encostado a um balcão de mármore, inclusive aquele balcão era muito elegante que me chamava atenção, pelo menos, me distraía um pouco. Depois de um segundos ali, para me animar fui beber um copo de amarula, depois dois copos, depois três... até que meu corpo começa se esquentar, e em um lugar que estava meio tedioso começa se torna um lugar totalmente animado. 
Encontrei com meu primo, e para a minha sorte ele queria me ensinar andar de skate, já estava meio animado por causa do álcool no sangue, então aceitei sem pensar nos hematomas que teria depois dessa decisão. Rimos um pouco, teve algumas quedas simples para a minha sorte, paqueramos um pouco, coisas simples. Paramos para descansar enquanto a noite caia, bebemos um pouco mais sentados na calçada, mexendo com as garotas que passavam admirando-as, não é uma coisa vamos dizer que digna de fazer, mais é um pouco divertido. As garotas ficam totalmente tímidas com certo tipo de olhar ou elogio, e começam a ficar coradas, devo admitir que isso é excitante!
Após algumas horas, sem mesmo percebemos a hora passou rábido. Então a contagem regressiva aconteceu, eu e meu primo saímos correndo entre a multidão que estava na rua vendo os fogos, ele estava na minha frente só que foi rápido demais e não pude mais vê-lo, quando me virei para procurado, pode ser exagero de minha parte, mais vi a criatura mais bela daquela noite. Quando me virei há vi, ela estava vestida em uma roupa totalmente branca, com os cabelos soltos, ela me olhou também, ficamos ali paralisados olhando, admirando, juro que ficamos assim durante uns 30 segundos. Ouvia só o barulho dos fogos, e parece que toda multidão a minha volta tinha sumido. Juro que foi a paixão mais rápida que tive na minha vida, pena que foi interrompida pelo meu primo, puxando meu braço e desviando meu olhar dela. Ainda lembro o jeito que ela me olhou naquela noite. Gostaria muito de encontra-la ou ao menos saber o seu nome...



História escrita por mim.
História vivenciada por um amigo. (história verídica).

sexta-feira, 4 de janeiro de 2013

Loucuras

Uma vida não normal...




Quando falamos sobre vida, nunca sabemos o sentido dela. As vezes o destino nos trás coisas que nem sempre são perfeitas, mas como você poderia saber o que é felicidade se nunca tivesse experimentado as quedas? Os tombos na nossas vidas são essenciais, por que ensinam que devemos ergue a cabeça e sempre continuar lutando e batalhando para ter uma vida. Mas acho que quando dirigimos a palavra sobre a vida, as pessoas ficam perdidas e sempre esperam um frase para refletir sobre ela. Nossa vida é feita de escolhas, você já parou para pensar que você pode esta andando pela rua, se você virar a direita encontrará a mulher da sua vida ou o homem, e se virar a esquerda pode sofrer um acidente. Não é exatamente assim, mais ninguém nunca sabe né? Na minha mente, sempre pensei em ter a vida mais louca da maneira mais impossível que eu possa ter, algumas coisas, por mais impossíveis e malucas que pareçam, a gente sabe, bem no fundo, que foram feitas pra um dia dar certo. E quando ficarmos bem velhinhos, contaremos aos nossos netos as histórias mais loucas e emocionante de todas as nossas vidas, e que cada momento naquilo foi espetacularmente maravilhoso! Lembro-me de quando eu e minha irmã de consideração, que é minha melhor amiga, conversamos com a mãe dela sobre ela dormir na minha casa, e conversamos com minha mãe sobre eu dormi na casa dela, ambas deixaram, então sabe o que fizemos? Fomos para a virada cultural, sem dinheiro de volta, mal sabendo se iria chegar lá por causa do horário que resolvemos sair no local que estávamos, nossa sorte foi que encontramos uns amigos que nos bancaram para voltar para casa, viramos a noite em shows, andamos que não aguentávamos nossas pernas, conhecemos bandas novas, pessoas novas, vimos o sol nascer. Foi uma das melhores loucuras da minha vida! claro que quando voltamos ninguém desconfiou de nada, e caímos na cama e dormimos feito anjinhos. Mentimos? Sim. Fomos responsáveis? Talvez. Mais é nessas loucuras que a história de nossas vidas se torna especiais. Não digo para todos fazerem o mesmo, mas digo para as pessoas viverem como se fossem o ultimo dia da vida delas. Se você descobrisse que iria morrer hoje, o que faria? Correria pelado pelas ruas, se declarava para pessoa que gosta? Pintaria o cabelo? Cantava em publico? Por que esperar algo ruim acontecer para começar a viver? Viva cada dia, viva como se não houvesse amanhã, viva intensamente, viva para que sua história seja real, e seja apreciada pelas pessoas que viveram sua história. 

quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

A visão da população

A sociedade gosta de julgar...



Se é gorda, não serve.
Se é magra demais, não serve.
Se é baixinha, ela não te alcança.
Se é alta, fica feio.
Se é gostosa, é fútil.
Se não tem peito e bunda, é reta.
Se é nerd, é chata.
Se não é estudiosa, é burra.
Se tem ídolos, é infantil, se não tem, nunca vai ser nada, porque não tem em quem se espelhar.
Se fala "eu te amo" toda hora, é falsa, Se não fala "eu te amo", é fria.
Se é fechada, é sem papo, se se aproxima, fala demais.
Se sorri demais, é mentira, se chora demais, é exagero.
Se é rico, é metido, se é pobre, é coitado.
Se é engraçado, quer se mostrar, se é quieto, é sem graça.
Se beija demais, não sabe se respeitar, se não beija todo mundo, é idiota.
Se tem tatuagens/piercings, é revoltado, se não tem, é sem personalidade.
Se ultrapassa as regras, não tem postura, se não ultrapassa, é certinho.
Se não fala, é antipático, se fala, está afim.

Então, seja o que você quiser, nada vai estar bom para a sociedade mesmo.Então seja você, faça o que te dar vontade, faça loucuras, sorria, chore, faça caretas, se apaixone por um amigo, sofra pela paixão, beba demais, pague mico, viaje, enfim... Viva como pode, por que ninguém poderá viver por você.