terça-feira, 4 de setembro de 2012

Amigos para sempre

E você se tornou meu grande 
amigo..



Eu não sabia seu nome, não sabia como você era, nem sabia que você existia, mas por algum motivo isso mudou. Você se lembra de como aconteceu? Eu, uma menina estranha, alguém que você não sonhou em conhecer, só mais uma de tantas que apareceram na sua vida. Parece loucura contar nossa história pra alguém, porque ela é diferente de todas, ou talvez só mais uma entre milhões. Você tinha um nome, uma foto, algumas coisas escritas. Eu tinha curiosidade e tristeza naquele tempo. Você me pareceu irritado aquele dia, eu sempre gostei de provocar os outros, ainda mais quem eu não conhecia, será que isso foi o motivo maior de eu ter “falado” com você? Talvez, ninguém sabe. Ou talvez isso estivesse destinado a acontecer. É eu sei que você não acredita em destino, “eu acredito em consequência” é isso que você me disse quando eu te perguntei se você acreditava (ou algo parecido com isso, não me lembro disso muito bem.) então, como você não acredita em destino, vou tentar usar sua “consequência”. Eu ter falado, foi consequência de você ter demonstrado raiva aquele dia, você ter me respondido, foi consequência de eu ter falado com você. Você pode achar que é consequência, mas eu ainda acredito que é destino. Pessoas se encontram todos os dias, conversam durante um tempo e logo depois se esquecem, e voltam a ser estranhos, mas e nós? Porque seriamos exceção? Hoje eu estava decidida a deixar você, deixar você de fora da minha vida, porque eu achei, eu tinha duvidas, se isso era certo. Pensei em milhões de maneiras de dizer “adeus”, mas eu não consegui, pensei se estava fazendo certo em pensar assim de alguém que mudou tanto minha vida e meu modo de pensar, mudou mesmo, caso contrário hoje eu não estaria te escrevendo isso. Eu tenho amigos, tenho exemplos de como uma amizade verdadeira funciona. Entre brigas e coisas sem sentido, ela se renova, se transforma todos os dias. Não tem como terminar uma amizade, não é como um namoro ou como um casamento. Porque os amigos estão lá, quando o namoro termina, são eles que acalmam e dão motivos pra acreditar que outro alguém vai chegar e completar aquele vazio. Você lembra o que eu te contei? Tinha terminado o meu namoro, mas o que você não sabe é que aquele dia eu estava explodindo, porque eu não falava sobre aquilo com ninguém. Queria me fazer de forte, mas eu não era e você percebeu isso logo na nossa primeira conversa de verdade. Eu precisava de alguém estranho, que não conhecesse a minha vida, não soubesse nada da minha história, precisava de alguém pra me ouvir e não pra me julgar, precisava de alguém que não pudesse contar pra minha família ou pro meu ex- namorado. Você tinha tudo que eu precisava por isso te contei. Mas depois eu não entendia o porquê de ainda conversar com você. Todos os dias, todas as noites eu ficava esperando você aparecer, não entendia o porquê da angustia que eu sentia quando você demorava pra aparecer, até hoje eu sinto isso. Se você atrasa alguns minutos, um milhão de pensamentos ruins surgem e eu tenho que me distrair pra não entrar em desespero. Até parece mentira não é, mas acredita em mim é verdade. Pode parecer loucura, mas eu me preocupo demais com você. E vou me preocupar sempre. Ou até quando eu puder.

2 comentários:

Obrigada por comentar *-*