terça-feira, 31 de julho de 2012

Romeu e Julieta

Um amor, grande amor....








Quem um dia nunca quis ter um amor assim, afinal o amor de Romeu e Julieta era quase perfeito, infelizmente a morte teve que separar ambos. Sabe o amor é  cheio de surpresas, mais vocês já se pararam para pensar que não é o amor que nos surpreende, mais sim a pessoa que está conosco. As vezes, você colocar a namorada dentro do carro com os olhos fechados ou caminhar com ela do mesmo jeito levando ela em um lugar simples que nunca foram, pode ser parque, praça, campo... Qualquer lugar onde possa ver as estrelas juntos, seria a maior felicidade, por que você estaria a surpreendendo. E também é fácil surpreender homem, compre um bombom com um bilhetinho escrito uma frase bonita, e deixe em um lugar que ele possa achar. 
Sabe, o amor de Julieta e Romeu era complicado, por que ambos temiam a vida enquanto se amava acima de tudo, e hoje em dia, as pessoas fazem pouco para as outras. Sabe por que o amor deles marcaram a história? Por que eles viviam um para o outro, por que era um amor de verdade sem temores da morte, eles se amaram e morreu se amando, e quais pessoas hoje em dia que sobe uma sacada só para dizer "boa noite meu amor, durma bem, te amo" para a(o) namorada(o)? Infelizmente hoje está raro conhecer uma pessoa assim, uma metade perfeita que faça você sentir alegria por estar vivo ao lado da pessoa. Não existe nada perfeito, mais podemos fazer de tudo que cubra nossos defeitos imperfeitos, podemos amar sem esperar o amanhã, podemos viver sem esperar que alguém nos force usar algo para isso. Podemos fazer de tudo, podemos ter tudo e podemos ter um amor como o de Romeu e Julieta, apenas deixamos as coisas rolar e quando você menos esperar você mais estar amando de verdade, e vai poder olhar nós olhos da pessoa e se sentir a pessoa mais feliz do mundo, e quando ela devolver o olhar você vai saber que é aquela pessoa que você quer do seu lado até seu coração parar de bater.

Um comentário:

  1. O AMOR, TUDO SUPORTA.

    Sou engenheiro civil. Fiz esta poesia pra minha esposa, psicóloga de 37 anos, que após vencer um Linfoma (câncer), desenvolveu duas síndromes raras e está sem enxergar, sem falar, sem comer nem beber, sem andar e sem movimentos coordenados. Ela está acordada, ouvindo e entendendo, consciente e orientada, interagindo, respondendo com alguns gestos, mas devido à incapacidade neurológica, está dependente pra tudo.
    Temos dois filhos de 5 e 3 anos, que adotamos com todo amor e carinho. Somos de Recife/PE.
    Segue também um relato que fiz sobre nossa história.

    Divulgue, compartilhe.

    Paz.

    Samuel Luna, esposo de Gecélia Luna.

    www.youtube.com/watch?v=5fATH4sZ6eo
    www.youtube.com/watch?v=Rfr_-XNwpAs

    Link direto para o album do meu Facebook, onde cada figura contém uma parte de nossa história.

    http://www.facebook.com/media/set/?set=a.388980254497170.84578.100001555955774&type=3

    ResponderExcluir

Obrigada por comentar *-*